fbpx

Atualização do NOAA volta a sinalizar chuvas para região Sul do BR: Previsão inclui o Paraná

A atualização do modelo GFS, divulgada nesta quarta-feira (7) pela Administração Oceânica e Atmosférica (NOAA), além do corredor de umidade em formação para o Brasil Central, também sinaliza condição de chuvas para o Paraná, a partir da segunda quinzena de Outubro.

De acordo com o NOAA, para o período entre 7 e 15 de outubro, o modelo mantém o retorno gradual das chuvas para o Centro-Oeste, sendo as precipitações mais abrangentes previstas para áreas do Mato Grosso, com acumulados de até 40 mm. Ainda neste período, o modelo segue apontando chuvas mais volumosas para Minas Gerais, com volumes entre 50 e 60 milímetros de precipitação.

Assim como modelo Cosmo do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o GFS também mostra a formação de um sistema pelo sul do Brasil, que é o que deve ajudar a romper o forte bloqueio atmosférico que vem mantendo a intensa onda de calor nos últimos em boa parte do país.

Para os próximos dias, o GFS sinaliza chuvas entre 40 e 50 milímetros para áreas de Santa Catarina e Paraná. “As chuvas ainda podem acontecer de maneira muito irregular, chovendo mais em algumas áreas e menos em outras, mas já estamos sinalizando uma mudança geral nos padrões”, comenta Naiane Araújo, meteorologista do Inmet.

Já para o período entre 15 e 23 de Outubro, a sinalização é de chuva mais generalizada para todo o Sul do Brasil. Além de Santa Catarina e Paraná, o NOAA mostra condição de chuvas também para o Rio Grande do Sul.

“Para essa segunda semana, ainda é uma tendência, mas já vemos chuvas bastante significativas, mostrando uma mudança de padrão mais efetiva”, destaca. A meteorologista afirma ainda que caso se confirmem, as chuvas poderão chegar até o noroeste do Paraná, região que mais vem sofrendo com os impactos das altas temperaturas e baixos volumes de chuvas.

Fonte: Notícias Agrícolas - Virgínia Alves