fbpx

Condição atual da Atmosfera ao longo do Brasil

Temporais persistem no RS com risco de granizo e fortes rajadas de vento no MS, RJ e ES. Brasil teve seu Sétimo pior ciclo hidrológico do ano

A semana tem predomínio de tempo instável e chuva sobre boa parte do Sul, Sudeste e do Centro-Oeste. Entretanto,o destaque continua sendo o Rio Grande do Sul, com temporais e elevados acumulados pelo menos até o início de novembro.

Com a formação de instabilidades no interior do continente e a formação de mais uma frente fria, a chuva se espalha por toda a Região Sul, com ênfase no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, enquanto que no Paraná, a chuva é mais pontual e isolada.

Um fator que tem chamado a atenção não só da população, mas também dos produtores rurais é a queda de granizo que tem atingido pontos de Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais – esse risco é mantido nos próximos dias não só nesses estados como em boa parte do centro-sul brasileiro.

Registro da chegada do temporal que atingiu algumas cidades do Paraná na última segunda-feira (28). Cidade de Campo Mourão.

Atenção redobrada no final de semana no Rio Grande do Sul, em especial nas áreas de fronteira com o Uruguai. Com relação às temperaturas, o calor ainda deve ser destaque em todo o Brasil no decorrer desses próximos dias.

Confira abaixo como fica a previsão para os próximos dias nas regiões do Brasil.


REGIÃO SUDESTE

30/10
Quarta-feira com tempo instável e chuva sobre a maior parte do Sudeste devido a atuação de instabilidades em níveis mais altos da atmosfera. De modo geral, a chuva ocorre em forma de pancadas rápidas, intercaladas com períodos de sol e calor. Atenção redobrada no Vale do Paraíba com a possibilidade de descargas elétricas, ventos de moderada intensidade e eventual queda de granizo. Já entre o norte do Espírito Santo e o norte de Minas Gerais, o tempo firme predomina.

31/10
Na quinta-feira, a condição de chuva é mantida sobre a maior parte do Sudeste, especialmente na divisa entre São Paulo e Minas Gerais com potencial para trovoadas, ventania e queda de granizo devido a atuação de instabilidades em altos níveis, além da combinação entre calor e umidade. Apesar do risco de temporais, vale ressaltar que a chuva não deve ser volumosa. Entre o estado capixaba, o litoral norte fluminense e a metade norte mineira, o sol predomina entre poucas nuvens devido a atuação de uma massa de ar seco que inibe a formação de instabilidades.

Previsão estendida
A primeira sexta-feira do mês de novembro será marcada pela chuva em grande parte do Sudeste. Aliás, ainda tem risco de chuva forte com eventual queda de granizo entre São Paulo e Minas Gerais. Maiores volumes podem ser registrados entre o Vale do Paraíba, serra fluminense, sul e zona da mata mineira. Outro destaque desta sexta-feira é a condição de céu nublado e chuva a qualquer momento do dia no litoral sul paulista devido aos ventos úmidos que sopram do mar contra à costa associados a uma área de alta pressão atmosférica que avança da retaguarda da frente fria que passa de forma costeira pelo Sudeste. No norte de Minas Gerais, mas um dia de sol e calor intenso. Para o primeiro final de semana do mês, a expectativa é de chuva ainda com potencial de temporais especialmente sobre o estado de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, incluindo as capitais dos três estados.


REGIÃO SUL

30/10
Quarta-feira com tempo instável e chuva sobre a maior parte da região Sul do Brasil devido a atuação de instabilidades em diversos níveis da atmosfera e a atuação de uma frente fria que aliás, mantém a condição de céu nublado, chuva a qualquer momento do dia e volumes expressivos na metade sul gaúcha. Entretanto, apesar de menores acumulados, há risco de temporais também na metade norte do Rio Grande do Sul e em Santa Catarina com potencial para descargas elétricas, ventos de até 70km/h e eventual queda de granizo. A temperatura segue elevada, o que serve de combustível para os temporais. Com relação ao Paraná, tem previsão de chuva no centro e leste do estado, porém de forma bastante isolada e sem grande intensidade. Aliás, até vale ressaltar a condição de chuva irregular que é mantida no oeste paranaense, a chance de chuva é muito baixa nesta quarta-feira, é o sol que deve predominar entre poucas nuvens devido a atuação de uma massa de ar seco que inibe a formação de instabilidades. Com relação às temperaturas, o calor é ainda mais intenso no interior do Paraná.

Plantio de soja em Campo Mourão (PR).

31/10
Na quinta-feira, a frente fria avança e juntamente com áreas de instabilidades em níveis mais altos da atmosfera, organiza nuvens carregadas e provoca chuva em praticamente toda a região Sul do Brasil. Dessa vez, a condição de céu nublado e chuva a qualquer momento do dia fica concentrada entre a Região Metropolitana de Porto Alegre, norte gaúcho e sul catarinense. Na Campanha e no oeste gaúcho, até vale salientar que a chuva ocorre pela madrugada/manhã, mas durante a segunda metade do dia, as instabilidades perdem força e o tempo abre. Enquanto isso, no extremo sul gaúcho, o tempo firme volta a predominar devido ao avanço de uma massa de ar seco logo atrás da frente fria. Ainda sobre o Rio Grande do Sul, os maiores acumulados devem se espalhar desde São Borja até Tramandaí, atravessando o centro do estado. Com relação aos temporais, mais um dia de atenção entre o norte do Rio Grande do Sul e a metade sul do Paraná, com risco de trovoadas, ventos de moderada à forte intensidade e eventual queda de granizo. No norte paranaense, a chuva é bastante pontual e sem grandes acumulados, intercalada com períodos de sol e calor intenso.

Previsão estendida
Na sexta-feira, primeiro dia do mês de novembro, na frente fria se afasta da região Sul, mas a chuva ainda não dá trégua devido a atuação de instabilidades em diferentes níveis da atmosfera. A chuva não deve ser muito volumosa, mas ainda pode vir acompanhada por descargas elétricas, ventos de moderada intensidade e eventual queda de granizo no oeste e norte gaúcho, na metade oeste catarinense, além de pontos no sul e norte do Paraná. Outro destaque com relação ao tempo instável, é a condição de céu nublado e chuva a qualquer momento do dia entre o litoral norte de Santa Catarina e o litoral do Paraná. Em contrapartida, a atuação de duas massas de ar seco deve inibir a formação de instabilidades na Região Metropolitana de Porto Alegre, na serra gaúcha, no planalto médio gaúcho e pontos do litoral gaúcho como é o caso de Mostardas, tempo firme também na faixa oeste do Paraná. O calor continua segundo destaque na região. Para o primeiro final de semana de novembro, a tendência ainda é de chuva sobre a região Sul do Brasil devido a formação de novas áreas de instabilidades. As pancadas devem ser rápidas, mas acompanhadas por descargas elétricas e riscos até mesmo para queda de granizo especialmente no Rio Grande do Sul no sábado, e entre Santa Catarina e Paraná no domingo.


REGIÃO CENTRO-OESTE

30/10
Quarta-feira com expectativa de chuva sobre a maior parte do Centro-Oeste devido a atuação de instabilidades em níveis mais altos da atmosfera. A chuva, no entanto, é rápida e sem grandes acumulados. O sol deve predominar durante a maior parte do dia e o calor segue intenso. Tempo firme desde o sul de Mato Grosso do Sul até o sudoeste de Mato Grosso, e também no extremo nordeste de Goiás devido a atuação de massas de ar seco que inibem a formação de instabilidades.

31/10
No último dia do mês de outubro, a chuva volta a se espalhar entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Aliás, na quinta-feira, a condição é de pancadas de chuva acompanhadas por trovoadas e ventania entre o noroeste sul-mato-grossense, a metade sul mato-grossense e o sul goiano. Em contrapartida, a condição de chuva diminui sobre o Distrito Federal com a atuação de uma massa de ar seco.

Previsão estendida
Na sexta-feira, início de novembro, a chuva ainda deve ocorrer sobre a maior parte do Centro-Oeste, especialmente na divisa entre Goiás, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, onde o alerta para temporais é mantido devido a atuação de instabilidades em altos níveis. Enquanto isso, o tempo firme volta a predominar no sul e oeste de Mato Grosso do Sul ao longo do dia. Para o final de semana, a condição de chuva é mantida sobre praticamente todo o Centro-Oeste, especialmente em Mato Grosso com potencial para novos temporais.


REGIÃO NORDESTE

Próximos dias

30/10
Quarta-feira com tempo firme predominando em praticamente toda a região Nordeste devido a influência de uma massa de ar seco que inibe a formação de instabilidades. O sol aparece entre poucas nuvens e o calor segue intenso. Expectativa de chuva no litoral desde o sul da Bahia até Alagoas devido a atuação de instabilidades no alto da atmosfera. O que vale ressaltar é que a chuva é isolada e sem grandes acumulados.

31/10
Na quinta-feira, a expectativa é de sol e calor na maior parte da região, com chance de chuva isolada e passageira apenas no leste da Bahia e no litoral de Sergipe devido a influência de instabilidades em níveis mais altos da atmosfera.

Previsão estendida
Na sexta-feira, primeiro dia do mês de novembro, a chuva se espalha pelo litoral entre Bahia e Pernambuco devido a atuação de ventos úmidos que sopram do mar contra à costa. A chuva novamente é rápida e sem grande intensidade. Nas demais áreas, sol e calor ao longo do dia. Para o final de semana pouca coisa deve mudar e a tendência é de tempo firme, temperatura elevada e baixos índices de umidade relativa do ar na região.


REGIÃO NORTE

30/10
Quarta-feira com condição de chuva em praticamente toda a região Norte do Brasil devido a atuação de instabilidades em altos níveis e a combinação entre calor e umidade. A chuva, no entanto, é rápida e sem grandes acumulados. Apesar da chuva, o sol predomina durante a maior parte do dia e a temperatura segue elevada. O tempo firme predomina no sudeste do Tocantins e no nordeste do Pará devido a atuação de uma massa de ar seco que inibe a formação de instabilidades.

31/10
Na quinta-feira, pouca coisa muda sobre a região e a expectativa ainda é de chuva na maior parte do Norte brasileiro. O destaque é o maior volume de chuva previsto para Manaus no último dia do mês de outubro, não se descartando o risco de algum transtorno. Na faixa leste entre Tocantins e Pará, mais um dia de sol.

Previsão estendida
Para o final de semana, o primeiro de novembro, a tendência é de chuva sobre a maior parte da região, especialmente entre Rondônia, Amazonas e Acre com potencial para trovoadas.

Com informações de Somar Meteorologia


SEGURO AGRÍCOLA
Com a necessidade do produtor rural ter um seguro de lavoura sem burocracia, de fácil contratação e que protegesse seus altos investimentos contra intempéries climáticas, a SEGURAGRO inovou os serviços de atendimento e assessoria na contratação de seguro agrícola de lavouras para culturas de soja, milho, trigo, feijão, café, cana-de-açúcar e outras culturas.

SAIBA MAIS SOBRE SEGUROS AGRÍCOLAS

Fonte: Assessoria de Imprensa