fbpx

Feijão-carioca a R$ 300? Paraná começa colheita

No estado do Paraná, os primeiros lotes de feijão-carioca começaram a ser colhidos nesta terça-feira (08.12) na região de Arapoti (entre os Campos Gerais e o Norte Pioneiro). “A expectativa dos empacotadores do estado é buscar aproveitar a proximidade, diminuindo as compras de outros estados”, informa o Ibrafe (Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses).

De acordo com a entidade – a mais representativa do setor de pulses do Brasil – os produtores têm a intenção de vender ao redor de R$ 300 (a saca de 60 quilos). “No entanto, com as contas vencendo e a proximidade do recesso de final de ano, temem não conseguir. Alguns já estão decididos a vender o mínimo possível e aguardar janeiro. O Feijão-preto ficou entre R$ 310/Sc 60Kg e R$ 320/Sc 60Kg no interior do Paraná”, acrescenta o Instituto.

Nesta quarta-feira (09.12) a CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) anunciou a realização de leilão para a compra de vários itens da cesta básica para o programa “Fome Zero”. Para o Feijão, os preços de abertura variam desde a Região Nordeste por R$ 5,43 por quilo, Centro-Oeste R$ 5,44 por quilo, Norte R$ 5,48  por quilo e Região Sul R$ 8,57 por quilo.

MERCADO 

Com o mercado calmo, aponta o Ibrafe, foram negociados lotes de feijões-carioca entre R$ 285/Sc 60Kg, no interior de São Paulo, e R$ 300/Sc 60Kg, em São Paulo e em Minas Gerais. “No Mato Grosso, alguns empacotadores comentavam que compraram, a semana passada, entre R$ 290/Sc 60Kg e R$ 300/Sc 60Kg e que estão tentando comprar por valores menores, mesmo com o fardo parado, com poucos negócios, para procurar baixar a média. E, vez por outra, aparece algum vendedor”, completa o Instituto presidido por Marcelo Lüders. 

Fonte: AGROLINK -Leonardo Gottems