fbpx

Fungicida azoxistrobina registrado no Brasil

A CAC Nantong Chemical Co. Ltd. recebeu recentemente o registro no Brasil de seu fungicida Azoxistrobina técnico. Com essa aprovação, a empresa chinesa agora detém no maior mercado agroquímico do mundo a liberação de todos os seus três principais compostos: 2,4-D, Clorotalonil e Azoxistrobina Técnica.

Esse ingrediente ativo é usado no controle de Ramularia areola (Ramularia) no algodão e Pyricularia grisea (Brusone) e Bipolaris oryzae (Mancha parda) no arroz. Também controla Bipolaris oryzae (Mancha parda) e Cercospora kikuchii (Mancha púrpura da semente) na soja, entre outros fungos.



Com isso, acredita a fabricante, será possível à empresa “apoiar melhor seus parceiros e aumentar sua presença no mercado local”. Para facilitar sua estratégia de desenvolvimento global, a CAC investiu em registros mantidos por suas próprias subsidiárias nos principais mercados agroquímicos globais.

O registro da Azoxystrobina foi realizado pela CAC Quimica do Brasil, seguindo o mesmo modelo que já havia utilizado para o registro nas subsidiárias da União Europeia, Austrália e Argentina. “A aprovação do registro dos produtos CAC permitirá fornecer um suporte mais conveniente e eficaz a seus clientes no processo de registro, além de ajudar seus parceiros a expandir seus negócios por meio de produtos de boa qualidade”, diz a fabricante.

Como um dos principais fabricantes mundiais de Azoxystrobina, a CAC investe na fabricação de produtos intermediários e técnicos há anos. “Por meio de seu sistema de controle de qualidade de classe mundial, investimentos significativos em pesquisa e desenvolvimento e os esforços de sua gestão de SSMA, a CAC ganhou uma reputação de liderança no mercado por meio de seus produtos de alta qualidade”, afirma a empresa chinesa.

Além do registro da Azoxystrobin Technical, a CAC também investe em inovação independente em propriedade intelectual e desenvolveu seu próprio processo prioritário para a fabricação da Azoxystrobina técnica. Para esta nova tecnologia inovadora, a CAC apresentou pedidos de patente em mais de 20 países e recebeu patente na China, UE, EUA, Austrália, Nova Zelândia.

Fonte: Agrolink