fbpx

Geada atinge áreas do milho safrinha no Paraná; frio continua e Inmet mantém riscos no RS, SC e em pontos do PR, SP e MG

Áreas do milho safrinha no Paraná amanheceram com pontos de geadas na manhã desta terça-feira (25). A massa de ar frio ganhou intensidade nas últimas 24 horas e de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é considerada a mais intensa que entrou no Brasil neste ano.

As temperaturas mais baixas foram registradas no Sul do Brasil e áreas de produção agrícola mais afetadas foram observadas no Paraná, nas cidades de Cascavel e Campo Mourão. Modesto Felix, Daga, diretor do Sindicato Rural de Cascavel/PR, confirma as geadas com intensidade fraca na região. “Nós tivemos sim geadas fracas nos pontos mais baixos, onde tinha orvalho, mas precisamos esperar, pelo menos, cinco dias para entender os impactos nas lavouras”, comenta.

Ainda de acordo com o diretor, enfrentando o clima irregular e o baixo volume de chuva, com as condições de umidade que a lavoura apresenta atualmente, a geada não deve impactar de forma muito expressiva na produção. Alerta, no entanto, que nas áreas onde o volume de chuva foi mais expressivo na última sexta-feira (21), a chance de prejuízo é muito grande.

É importante lembrar que o frio é uma das preocupações na safrinha deste ano. Com o plantio tardio, também consequência da irregularidade climática, o risco de geada aumentou de forma significativa e pode impactar ainda mais a produção que em Cascavel já tem estimativa de quebra acima de 20%.

Segundo dados coletados nas estações do Inmet, em General Carneiro/PR a mínima chegou a -3,3ºC nesta madrugada, São Mateus do Sul/PR registrou -1,9ºC, Palmas teve 1,2ºC, Major Vieira/SC registrou 1,6ºC, Rio Negrinho/SC registrou -,1ºCm, Vacaria/RS teve mínima de 1,5ºC e Serafina Corrêa/RS registrou 0,2ºC.

A madrugada também foi a mais fria do ano no alto da Serra da Mantiqueira, onde as temperaturas mínimas ficaram entre -2,4ºC e 0,4ºC. A massa de ar frio subiu até o norte do país, com queda nas temperaturas máximas do Acre, com registro de 21º graus na segunda-feira. O Inmet, inclusive, emitiu alerta amarelo de queda de temperatura em Rondônia. “Leve risco à saúde. Declínio entre 3ºC e 5ºC”, afirma a publicação oficial.

De acordo com Olívio Bahia, meteorologista do Inmet, o frio deve permanecer em boa parte do país, com risco de geadas nas áreas serranas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, extremo sul do Paraná, pontos de São Paulo e sul de Minas Gerais. Para a próxima madrugada é previsto geada com intensidade fraca.

De acordo com o modelo de previsão de temperatura, também do Inmet, as temperaturas mínimas devem ficar entre 4 e 6 graus nas próximas 12 horas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e sul do Paraná. No norte paranaense a previsão de mínimas entre 8 e 10 graus. Em São Paulo e no sul de Minas Gerais o modelo prevê temperatura entre 8 e 12 graus.

Fonte: Inmet