fbpx

Preço da soja reage nos EUA

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quarta-feira (04.12) alta de 7,00 pontos no contrato de Janeiro/20, fechando em US$ 8,78 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com valorizações entre 6,00 e 7,00 pontos.

Os principais contratos futuros tiveram mais um dia de ganhos no mercado norte-americano da soja, com uma renovação do otimismo em torno das negociações entre Estados Unidos e China. “Compras de oportunidade deram respaldo às cotações, tirando-as dos níveis mais baixos dos últimos três meses. Em sentido contrário os ganhos foram limitados pelas boas perspectivas das safras de soja na América do Sul”, afirmam os analistas da T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com o ARC Mercosul, o mercado da soja em Chicago liderou as altas das principais commodities agrícolas: “Os mapas climáticos para a Argentina continuam trazendo um cenário crítico, com a falta de chuvas se expandindo pelas principais regiões sojicultoras do país. Além do mais, recentemente fundos empilharam agressivamente no lado vendido da soja na CBOT, o que aumentou a tensão sobre qualquer reversão temporária do mercado”.

“Em outras palavras, as vendas massivas de contratos futuros de soja adicionaram um peso irregular na especulação, se tornando sensível a recompra de parte destas posições recentemente adicionadas. A recente desvalorização do câmbio no Brasil disparou um movimento de novas vendas da soja no mercado físico, que impulsionou as ofertas de exportação da oleaginosa brasileira. Contatos da ARC nos alertam que os chineses estão adicionando novas fortes compras da oleaginosa brasileira para 2020”, concluem os analistas da ARC Mercosul.

Fonte: Agrolink