fbpx

Previsão do tempo: frio pode atingir milho segunda safra em maio

Muita gente está estranhando as chuvas volumosas que tem atingido o Sudeste e o Centro-Oeste. Mas é normal chover bastante em um verão de neutralidade climática (sem La Niña nem El Niño). “É que estamos há 8 anos sem passar um início de ano com neutralidade climática. Nos anos anteriores tínhamos a presença de algum fenômeno que mudava o clima de cada região”, diz o meteorologista Celso Oliveira, da Somar. A neutralidade favorece a formação de corredores de umidade, como o que está agora sobre o Brasil central.

Essas chuvas volumosas estão atrasando a colheita de soja do Centro-Oeste, o que também acarreta o alongamento da janela de plantio do milho segunda safra. “Quem plantar mais tarde tem maiores chances de ser prejudicado com o frio que nos aguarda entre o fim de abril e o decorrer de maio”, alerta Oliveira.

Segundo o meteorologista, em um outono neutro, é normal a incursão de massas de ar de origem polar pelo Centro-Sul do Brasil. Com isso, serão registradas temperaturas próximas de 3 °C na segunda quinzena de maio em cidades como Cascavel, no oeste do Paraná. Perto do dia 20 de maio, a expectativa é de temperatura em torno de 4 °C – como a previsão é feita com muita antecedência, entretanto, o índice pode variar um pouco.

A massa de ar frio também pode entrar em Mato Grosso do Sul por volta de 20 de maio, mas com intensidade menor: as mínimas ficariam em torno de 8°C. É preciso continuar o monitoramento, porque ondas de frio pontuais são menos nocivas do que aquelas que duram mais dias. Não deve faltar umidade para instalação da lavoura em diversas localidades, mas a temperatura baixa pode ser um risco para o milho segunda safra.

Fonte: Canal Rural