fbpx

Vendas de sementes de açaí de terra firme seguem pela internet

Lançada no final de 2019, a BRS Pai d’Égua, nova cultivar de açaizeiro irrigado de terra firme da Embrapa, é sucesso de vendas. Ela produz frutos na entressafra, rende mais polpa e traz mais retorno para quem planta e quem comercializa o açaí. O #TodosPeloAgro apresenta a empresa Amazonflora, localizada no município de Marituba (PA), que é licenciada pela Embrapa para comercializar as sementes da BRS Pai d’Égua.

Nos últimos dias, 70% da comercialização das sementes está sendo feita pelo site e o produtor recebe o material em sua propriedade. As orientações de cultivo e manejo são realizadas de forma virtual, tudo para garantir que neste período de isolamento social o serviço seja ofertado e o produtor não deixe de plantar.

Tecnologia – Um dos maiores diferenciais da BRS Pai d’Égua é a distribuição bem equilibrada da produção anual. Ela produz 46% no período da entressafra (de janeiro a junho) e 54% na safra (de julho a dezembro). De acordo com o engenheiro agrônomo João Tomé de Farias Neto, pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, trata-se de uma mudança drástica na produção anual desse fruto. “A safra do açaí concentra 80% da produção anual. Na entressafra há redução da oferta de açaí o que faz o seu preço aumentar”, destaca o especialista.



O estado do Pará produziu em 2018, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 1,4 milhão de toneladas do fruto, em uma área de quase 200 mil hectares. Esse total envolve o manejo de áreas de várzea e os plantios de terra-firme. Somente na economia paraense, o produto movimentou cerca de três bilhões de reais em 2018.

Fonte: Embrapa